sábado, agosto 28, 2010

amanheci com o dia.
A muito não o via...
Sol, mestre e maestro
de todas as coisas divinas

E o vi no único momento em
que é tão belo quanto a lua
onde ao horizonte firme
tinge o firmamento com sua alegria...

(onde a lua nua rosada e quente)
do mesmo modo transfigura o horizonte cinza
No rubro intenso de sua imensa sabedoria

tão belo é o dia. e há tempos não nos víamos.

Postar um comentário