sexta-feira, maio 11, 2007

Sólida solidão

Levanto da cama e é como se estivesse deitado
Ao caminho do trabalho passo pelo poste e é como se não

estivesse lá

Arrasto-me como um corpo oco o qual não encontra seu lugar
Choro, mas lagrimas não caem
Não sinto nada, só a falta

Passo suave pelos caminhos
Sentindo não sentir nada
Sento ao sol para me aquecer
Mas o frio sólido de meu peito não se aquece com seus raios
As coisas já não tem mais Cores
As belas moças já não são tão belas
A comida já não tem mais gosto
A música perdeu sua melodia e não tem mais ritmo
As Vozes estão mudas
Por dentro só há o vazio
Há um pedaço de mim que não quer voltar

Leon Latour

"se queres gozar a solidão

magnífica das estrelas e das flores, rompe com todos os homens,
desliga-te

de todas as mulheres.

Não busques
a companhia de ninguém.

Não te inclines
sobre dor alguma

Não participes
da alegria alheia"

Omar Khayyam

Postar um comentário